Destruição do armamento da Segunda Guerra é suspensa.

Parece que o bom senso prevaleceu. O comandante do Exército, General Enzo Martins Peri suspendeu a ordem de destruir o material bélico armazenado no Rio de Janeiro. Dentre o material arrolado, havia várias armas americanas da Segunda Guerra Mundial, sendo certo que uma parte majoritária dela foi usada pela Força Expedicionária Brasileira na Campanha da Itália (como as metralhadoras Browning, as submetralhadoras Thompson e M3, os fuzis Springfield e Garand M1 e os Browning Automatic Rifles). Parte do problema foi resolvida, mas São Paulo, a maior cidade do Brasil, continua sem ter um museu de história militar que enfoque a campanha da FEB.

Caso as armas fossem destruídas, qualquer idéia futura de criar mais museus da FEB iriam definitivamente para o beleléu, junto com importante herança material da história do Exército e do Brasil.

Uma resposta para “Destruição do armamento da Segunda Guerra é suspensa.”

  1. simplesmente inaceitável a idéia de destruir o armamento usado na guerra, idéia sensata desse cidadão…. meus parabéns!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: