Trajetória da FEB é recontada por diretora ítalo-brasileira.

Do press release do filme:

Estréia paulistana do documentário “O Fio Brasileiro”, o primeiro filme italiano sobre a contribuição dos pracinhas para a libertação da Itália durante a Segunda Guerra Mundial acontece no dia 03/06 no Memorial da América Latina

 

São Paulo, 27 de maio de 2008 – O documentário “O Fio Brasileiro” visa reconstruir a trajetória dos 25 mil soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que auxiliaram os Aliados na libertação da Itália das forças de ocupação alemãs. Único filme produzido na Itália até então sobre o tema, percorre com um grupo de veteranos após quase 60 anos os mesmos lugares em que ocorreu o conflito. A viagem se entrelaça com lembranças, fotos, filmes de arquivo e entrevistas para reconstruir as operações bélicas, mas principalmente para demonstrar a ligação emocional e humana que foi criada com a população local.

 

O filme foi escrito e dirigido pela cineasta ítalo-brasileira Marilia Cioni e produzido pela Sociedade Digital Desk de Roma para o canal de televisão History Channel. A projeção acontecerá no contexto da participação de uma delegação de produtores independentes de documentários italianos e da realização da nona edição do TV Fórum Brasil que acontecerá em São Paulo de 3 a 5 de junho.


A delegação italiana, encabeçada por Alessandro Signetto, presidente da doc/it – associazione documentaristi italiani, estará pela primeira vez no Brasil com o intuito de instaurar permanentes relações com os colegas autores e produtores independentes brasileiros.

3 Respostas para “Trajetória da FEB é recontada por diretora ítalo-brasileira.”

  1. André Romagnoli Says:

    Parabéns pelo grandioso trabalho, que este trabalho mostre para as pessoas o grande sacrificio que nossos pracinhas empreederam em terras italianas , livrando a Italia da ocupação nazifacista.

  2. Wallace Farah Says:

    Boa noite, para onde foram as peças do museu dos veteranos, da rua das Marrecas. Obrigado, W Farah.

  3. Ararigboia Says:

    Parte considerável foi salva depois que a ANVFEB foi resgatada do abandono em 2009. O museu será reaberto ainda neste ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: